GOD BLESS CABO VERDE

O Presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama enviou uma mensagem oficial ao Presidente da República de Cabo Verde, felicitando o arquipélago por estes 41 anos de independência.

“Os nossos dois países orgulham-se de um legado em comum pelo facto de terem lutado pela independência e mantido o compromisso com a democracia após as respetivas independências. Os valores democráticos que compartilhamos nunca foram antes tão importantes pelo que enalteço Cabo Verde por ser um exemplo na África Ocidental”, dia a mensagem.

Obama destaca ainda o facto de os cabo-verdianos fazerem “parte da história dos Estados Unidos tendo-se estabelecido, em Nova Inglaterra, desde 1700, mesmo antes da nossa independência, contribuindo, desde então, para o progresso da América” e não poupa elogios ao percurso desenvolvido pelo país acrescentando que “Cabo Verde, através da determinação e criatividade, do seu povo tem feito surpreendentes progressos económicos”.

Na mensagem de Obama há ainda espaço para uma reflexão sobre a cooperação entre os dois países que, como afirma, ”desfrutam de uma forte parceria”. Por isso, agradece “tudo” o que “têm feito em prol do fortalecimento desta parceria” e conclui desejando a Cabo Verde “votos de prosperidade e paz no decorrer deste ano”.

Não é todos os dias que enquanto nação recebemos um elogio de uma personalidade tão importante como o Presidente dos Estados Unidos.

Caso para dizer, God Bless Cabo Verde!!!

A RECOMPENSA DE CARLOS VEIGA

O jornal “A semana”, avançou ontem com a confirmação de Carlos Veiga como Embaixador de Cabo Verde em Washington.

Em Julho de 2015, o MpD viveu uma disputa interna entre a ala de Carlos Veiga e a liderança do grupo parlamentar, chefiado por Fernando Elísio Freire, afecto à liderança de Ulisses Correia e Silva. Em causa, estaria a disputa de lugares elegíveis nas listas para a Assembleia Nacional. A coisa aqueceu tanto que chegou ao ponto de Carlos Veiga enviar um recado a Ulisses através de Elísio Freire “Avisa o Ulisses Correia e Silva que agora vamos ver qual de nós dois vai escolher quem entra nas listas. Vou fazer tudo, custe o que custar, para entrar nas listas”.

Por tudo isto, foi com muita estranheza que vimos Carlos Veiga ao lado de Ulisses Correia e Silva na campanha eleitoral, sem sequer estar nas listas do partido. Hoje, já conseguimos perceber as suas motivações e qual a recompensa acordada pelo “serviço”.

É muito interessante constatar que, Ulisses e o seu partido tenham criticado o PAICV por nomeações políticas para cargos que deveriam ser ocupados por diplomatas de carreira e que agora façam exactamente o mesmo. Com a agravante de se tratar de uma “recompensa”.

Relembramos que este foi um tema já muito debatido e que até já proporcionou um veto presidencial de Jorge Carlos Fonseca, quando Mário Matos foi proposto por José Maria Neves como embaixador em 2011. Na altura, o PR justificou o veto por considerar Mário Matos “uma personalidade excessivamente partidária”. Se Mário Matos é uma personalidade muito partidária, o que dizer de Carlos Veiga!?

Vamos aguardar com serenidade a posição do Sr. Presidente e perceber se manterá a sua coerência.

Cabo Verde está de parabéns!

Hoje, dia 5 de Julho de 2016, completamos 41 anos como país independente.

Começarmos por endereçar um agradecimento a todos aqueles que lutaram pela nossa independência. Esta geração é um exemplo para Cabo Verde e enquanto nação, temos que continuar a honrar este legado.

São mais de 4 décadas, onde demonstramos ao mundo que somos capazes de assumir os nossos destinos, sem tutelas ou submissão. Ao longo destes 41 anos soubemos manter a paz social e a estabilidade necessárias para crescermos e nos desenvolvermos, enquanto sociedade e nação independente.

É por isso um dia em que nos devemos congratular. Estamos todos de parabéns, independentemente da raça, ideologia ou credos religiosos.

Hoje, temos a possibilidade de seguirmos o nosso caminho em busca de um futuro melhor. E esta é uma oportunidade que enquanto nação não podemos desperdiçar, por forma a garantirmos o futuro dos nossos filhos.

O futuro é nosso! O futuro é Cabo Verde!

OS PRINCÍPIOS DE ULISSES

Ontem, o Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva recorreu ao Facebook para se dirigir ao país e apresentou dois princípios fundamentais do seu governo.

1º ”Não discriminação dos cidadãos em função das suas preferências e simpatias partidárias e consequente neutralidade do Estado”

O “despedimento” de todos os delegados de Educação, Agricultura e Ambiente, por serem conotados com o PAICV é não discriminar em função das preferências? Não haveria um único com capacidade para manter o seu cargo? Parece-nos estranho que UCS venha falar em neutralidade quando episódios como este aconteceu. Da mesma forma que nos parece estranho que o Primeiro-Ministro de Cabo Verde empreste o seu nome para uma campanha política. A presença em comícios até pode passar (por ser também presidente do partido) agora um Primeiro-Ministro de todos os cabo-verdianos, não pode autorizar o uso do seu nome neste tipo de campanha. Fica a pergunta: e nas Câmaras que o PAICV possa ganhar? O nosso primeiro-ministro não irá trabalhar com o Presidente de Câmara para fazer mais pela região?

2º “Separação entre o Estado e o Partido na administração e gestão da coisa pública e na ação governativa e política”

O Sr. PM fala na separação entre o Estado e o Partido, mas na realidade promove o oposto, nomeando para diversas áreas do Estado, militantes do seu partido. E não use o argumento da “suspensão” de mandato dos militantes do MpD para atirar areia para os olhos do povo. Não é por não se ter um cartão do partido no bolso que se mudam as convicções políticas.

Continuaremos atentos. Em nome da coerência.

COMPROMISSO VELADO

Quando os políticos chegam a um certo patamar, devem assumir uma postura apartidária, tal como foi prometido por Uisses Correia e Silva durante a campanha eleitoral para as legislativas. Nessa altura, assumiu o compromisso que governaria para todos sem distinção.

Figuras de relevo do Estado cabo-verdiano têm passado por São Miguel nos últimos dias, como foi o Caso do Presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, do Ministro dos Assuntos Parlamentares, da Presidência do Conselho de Ministros e do Desporto, Fernando Elísio Freire, e do Ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, correspondendo aos convites do Presidente Herménio Fernandes e honrando São Miguel com a sua presença.

Para além de todas estas figuras, o Sr.Presidente da República esteve ontem presente em São Miguel e Ullisses Correia e Silva estará hoje. Num tão curto espaço de tempo, cinco das principais figuras das instituições democráticas estão neste município.

Tudo isto poderia ser coincidência se este conjunto de visitas não culminasse na presença de Ulisses Correia e Silva na apresentação da candidatura de Meno como candidato do MpD.

Curiosamente, todos eles membros do MpD e num município liderado pelos ventoinhas. Se a presença de todas estas figuras deve ser criticável nesta fase, o que dizer da utilização do nome do primeiro-ministro para fazer propaganda política? É assim que o MpD vai fazer campanha eleitoral, “chantageando” os eleitores com a figura do poder central?

PAZ PODRE NA PRAIA

Agostinho Lopes foi mais um dos nomes riscados pelo MpD para ser candidato do partido à CM da Praia. Depois de Ulisses Correia e Silva ter dado a primazia a Óscar Santos, atropelando todos os regulamentos internos, Agostinho Lopes prometeu uma reacção energética contra a decisão. A espera foi longa até que na semana passada em conferência de imprensa fez a sua análise da situação.

“Não concordo com a forma como foi feita a escolha. Os critérios não foram claros e nem explicados como deveriam. A direcção do MpD, neste particular, não foi competente, nem oportuna e nem clarividente, deixando-se guiar por pressupostos subjectivos e pouco claros, que lançaram no seio dos militantes, surpresas e incompreensões desnecessárias. Nota-se, por isso, um certo mal-estar interno, com manifestações de desagrado, vindos de vários quadrantes do partido”.

Para além de não se disponibilizar para uma candidatura independente foi esta a maior critica que Agostinho Lopes conseguiu fazer ao partido. É caso para dizer “Muita parra e pouca uva”. Um discurso na linha do que foi feito por Alberto Melo “Beta” quando anunciou que não seria candidato independente.

Ficamos na expectativa para verificar se por alguma arte milagrosa Agostinho Lopes vai parar a alguma estrutura pública, como aconteceu com Beta.

JORNAL CABO VERDE DIRETO ESTÁ EM COMA

Em posts anteriores, demonstramos cabalmente todo o “esquema” que está por trás do Jornal online Cabo Verde Direto. Resumindo, para quem não teve oportunidade de ler: provámos que o Sr. Deputado Carlos Monteiro do MpD é o administrador do jornal, coadjuvado por Alírio Gomes, assessor do Presidente da CM do Tarrafal em São Nicolau (MpD). O “esquema” montado faz com que 45% da empresa seja da esposa de Alírio Gomes e outros 45% sejam da companheira do Deputado Carlos Monteiro. As esposas ficaram como sócias para encobrir o “esquema” dos maridos. Curiosamente, a companheira do Sr.Ministro teve a enorme “sorte” de ser nomeada para secretária pessoal do Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva. Mais uma “coincidência”. Todas as informações ao pormenor podem ser consultadas no link seguinte. (https://goo.gl/t5R37l)

Para que andou a desmentir os nossos posts, alegando que eram informações ridículas e mentirosas, parece-nos interessante o facto de terem fechado o site. O Sr. Deputado Carlos Monteiro, o Sr. Alírio Gomes e as respectivas esposas podem correr mas não se podem esconder! Não vamos parar enquanto os Cabo-Verdianos não souberem tudo sobre este esquema de manipulação da imprensa e enquanto não responderem de forma cabal sobre este assunto.

Pela verdade e por Cabo Verde, sempre sem filtro!

Cabo Verde é o “destino preferido em 2016 e 2017”

A “Diariesof” é uma revista semestral de viagens e fotografia, com edição em inglês, que tem como propósito “inspirar as pessoas a viajar pelo mundo”. Na sua última publicação destacou Cabo Verde como “destino preferido em 2016 e 2017”.

“Nesta edição inteiramente dedicada a Cabo Verde, a revista destaca a ilha do Fogo, onde é possível caminhar até o topo de um vulcão ativo; a ilha do Sal com os seus lagos salgados e com um mar azul turquesa que faz as delícias dos aficionados dos desportos aquáticos; a ilha de Santo Antão, ideal para as caminhadas pelas suas montanhas verdejantes; a ilha da Boavista com o seu deserto de areia e praias maravilhosas; as ilhas de Brava e Maio para aqueles em busca do sossego e da natureza o seu estado mais puro. Morna, em São Vicente, grogue e Morabeza em todos os lugares!”

Mais uma prova do excelente trabalho na área do turismo que tem sido realizado nos últimos anos e que tem obrigatoriamente de continuar a ser feito.

“CELLY” PAIXÃO – A desistente

O MpD anunciou ontem que “Celly” Paixão, candidata à CM da Ribeira Brava após “aturada reflexão propôs ao partido a escolha de outro candidato, a fim de garantir a coesão do MpD e a vitória nas próximas eleições autárquicas”.

Relembramos que na disputa interna apresentaram-se mais três figuras à disputa do papel de candidato do partido: José Cabral, Pedro Morais e Orlando Andrade.

As verdadeiras razões para esta desistência só a própria poderá esclarecer, mas uma coisa parece clara – Osvaldo Fonseca é nesta altura não uma segunda escolha, mas uma 5ª escolha, uma vez que o partido ignorou os outros 3 nomes que se disponibilizaram na pré-campanha.

E tudo isto acontece numa fase onde o MpD tenta de todas as formas e feitios convencer Pedro Morais a desistir da sua candidatura independente. Já elogiamos aqui a postura de Pedro Morais, pela sua coragem em avançar como independente. Veremos até que ponto não cai na tentação de sucumbir perante a oferta de um lugar apetecível no aparelho do Estado, como aconteceu com o candidato Alberto Melo “Beta” na Praia.

De salientar que com esta desistência, o MpD não apresenta uma única mulher como candidata autárquica. Para o partido que defendeu tão acerrimamente o papel da mulher na sociedade, não deixa de ser sintomático.

No meio de toda esta trapalhada, quem fica a ganhar são as outras forças políticas que sem mexer uma palha vêm o MpD descredibilizar-se com estas desistências, candidaturas independentes e quintas escolhas.”

EXCLUSIVO: O “ESQUEMA” CABO VERDE DIRETO

Sem Título

Há muito tempo que se ouvem rumores que apontam para o facto de alguns jornais online serem liderados na “clandestinidade” por militantes ventoinhas. Resolvemos investigar e chegamos à conclusão que o deputado Carlos Monteiro (MpD) é o líder do jornal online “Cabo Verde Direto” e tem em Alírio Gomes Cabral, assessor da Câmara de Tarrafal São Nicolau MpD o seu braço direito. O esquema envolve ainda as esposas destas figuras no papel de “testas de ferro” e beneficiaram de escandalosos “tachos” públicos com o aval do próprio Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva. Um escândalo nacional que divulgamos em exclusivo para os nossos seguidores.

Passamos a detalhar a nossa pesquisa para que não restem dúvidas.

Consultamos um site especializado em domínios (http://whois.domaintools.com/) para verificarmos o proprietário do domínio do jornal em causa. Ao introduzirmos o endereço do jornal Cabo Verde Direto, obtivemos a informação que o titular do domínio é o Sr.Carlos Monteiro e que o email associado é carlos.monteiro74@gmail.com.

dominio

Como podem ver na imagem anterior o domínio está registado em nome do Deputado Carlos Monteiro. Para não restar qualquer tipo de dúvida efectuamos dois procedimentos de confirmação:

1º – Confirmação através do Google

Colocamos este endereço de email no Google e fomos imediatamente remetidos para a página do jornal Cabo Verde Direto e para uma crónica do deputado Carlos Monteiro, que para além de dar a imagem e assinar o texto, coloca também o seu email pessoal no fim da notícia, como podem verificar de seguida.

notícia

link da crónica

2º – Confirmação através do Facebook

Facebook

Através de um email é possível encontrar uma pessoa no Facebook. Utilizamos o email indicado no site do domínio e fomos de imediato encaminhados para a página pessoal do Deputado Carlos Monteiro no Facebook.

A RESPOSTA DO DEPUTADO CARLOS MONTEIRO

Após termos denunciado os factos anteriores, o deputado Carlos Monteiro comentou a nosso publicação da seguinte forma:

image3366.png

Seguimos o conselho do Deputado Carlos Monteiro e fomos verificar o contrato da constituição da sociedade detentora do Jornal Cabo Verde Direto. Eis que…

O CONTRATO DA VERGONHA

CONTRATO SOCIEDADE

Como podem verificar o jornal Cabo Verde Direto tem 3 sócios. Talvez “testas de ferro” seja a melhor designação. De seguida fica uma análise individual:

EDDIE OSÓRIO NEVES

eddie_neves

Nas suas redes sociais é um declarado apoiante do MpD. Não conseguimos apurar se existe algum grau de parentesco entre Eddie Osório Neves e os outros envolvidos.

CLARA MARIA CORREIA BARROS GOMES

Curiosamente, esta senhora é esposa de Alírio Cabral Gomes (como está descrito no contrato acima indicado).

alirio-cabral-gomes_470x240

Alírio Cabral Gomes que é assessor de comunicação do presidente da Câmara de Tarrafal São Nicolau. Um município liderado pelo MpD. Para além desse cargo, este senhor também “gere” o Jornal de São Nicolau e nos “tempos vagos” dá uma ajuda no jornal Liberal. Curiosamente, ambos jornais pró-MpD, assim como o Cabo Verde Direto cuja esposa é uma mera “testa de ferro”. Este senhor também tem um histórico interessante, uma vez que já foi acusado de apropriação ilegal de terreno conforme se pode ler no seguinte link (cliquem):

MARIA DA CONCEIÇÃO TEIXEIRA DA SILVA

12715562_1083356715050190_9213242249524954836_n

Esta senhora é nada mais, nada menos do que a companheira do Deputado Carlos Monteiro, como podem verificar na foto anterior. E não é que a menina São Silva viu o seu esforço como “testa de ferro” fortemente recompensado?

De seguida fica o despacho do Sr.Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva onde nomeia a “amiga” São Silva como sua Secretária. Se isto não fosse tão nojento e escandaloso, até teria alguma piada.

 

nomeação são silva

CAPITAL SOCIAL E ADMINISTRADORAS

contr 2

Como podem verificar as “esposas” somam 90% do capital social e a gerência da sociedade está a cargo das próprias.

Com que então o Sr. Primeiro-Ministro tem como secretária a gerente de um órgão de comunicação social. Deve dar jeito…

MENTIROSOS

 

nuias2

A imagem anterior é um print de um comunicado do jornal Cabo Verde Direto onde é desmentido todo e qualquer envolvimento com deputados do MpD, com o próprio partido e com o Estado de Cabo Verde. Como se pode verificar por tudo o que já apresentamos é apenas e só, mais uma mentira.

UM ESCÂNDALO

Um escândalo de dimensão nacional e que terá que ter fortes repercussões. Já todos percebemos que o jornal tem uma clara agenda política e que estava montado um esquema para o Dr. Carlos Monteiro e Dr. Alírio Cabral Gomes passarem incólumes. De facto, para não terem ligações directas ao jornal, estes senhores, sendo que um deles é deputado da Nação, tornaram as suas esposas “testas de ferro” e colocaram um director “descarteirado” à frente do jornal.

Para acabar, fica mais uma curiosidade: Desde o início do mês que o Jornal Liberal deixou de publicar e o Cabo Verde Direto há mais de uma semana que não é actualizado. Provavelmente será um problema de falta de funcionários que eventualmente terão passado para o sector público…

Posto isto, temos algumas questões:

  • Será legitimo num estado democrático termos um deputado proprietário de um jornal que faz clara campanha política?
  • O que dizer da nomeação da Srª Maria da Conceição para secretária de Ulisses Correia e Silva?  Não será uma forma de pagar os anos de trabalho que o Cabo Verde Directo fez na promoção do MpD? É este mais um exemplo da despartidarização prometida pelo MpD?
  • Não deverá um órgão de comunicação social ser isento e sem fins partidários?
  • Não será justo pedir à Autoridade Reguladora da Comunicação que investigue este caso?
  • Terá o deputado Carlos Monteiro declarado que é administrador de um site noticioso e que a sua esposa é proprietária do mesmo?
  • O que terá o Sr. Presidente da CM de São Nicolau a dizer sobre este escândalo? Mantém a confiança politica no seu assessor?
  • Não terá Carlos Monteiro perdido a sua credibilidade dado que na resposta a este post dizia não ter nenhum tipo de envolvimento neste jornal?

Acreditamos que as respostas a todas estas perguntas são bastantes simples e desafiamos o Sr. Deputado Carlos Monteiro a responder às mesmas, tal como fez no anterior post.

publicidade

Sr. Deputado não precisa de agradecer a publicidade. Nós é que agradecemos a sugestão de verificar o contrato da sociedade! Assim ficamos com a história completa.

Pela verdade e por Cabo Verde, sempre sem filtro!